$ Renda Extra?
Home / Documentos de Viagem / Visto Americano / 9 Dicas de Especialistas que irão aumentar suas chances na Entrevista para o Visto Americano

9 Dicas de Especialistas que irão aumentar suas chances na Entrevista para o Visto Americano

Já fez todos os passos da aplicação para o Visto Americano, incluindo o temido formulário DS-160? Pois então, agora só falta a entrevista para Visto Americano.

Cremos que você deve estar com aquele frio na barriga e com uma carga explosiva de ansiedade sobre o resultado da entrevista, não é mesmo?

Mas fique tranquilo(a), pois você está no lugar certo.

As informações aqui postadas têm o intuito de informarajudar na preparação psicológica para a hora final de todo o processo de requerimento do Visto Americano, que é a entrevista Consular.

Pode-se dizer que até existe um mito sobre a entrevista do visto americano.

Onde o entrevistador fará perguntas mirabolantes sobre sua vida e propósito no solo americano.

Como você verá logo abaixo, para a maioria esmagadora dos solicitantes, serão feitas poucas e simples perguntas (simples mesmo!).

Ficou interessado(a)? Continue conosco para saber mais sobre como funciona a entrevista do visto americano.

Temos certeza que estas informações irão lhe ajudar a obter sucesso em sua entrevista e a conseguir seu visto.

Antes da Entrevista – Chegando ao CASV [Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto]

Em alguns tipos de solicitação de Visto, não será necessário o agendamento para um atendimento em uma unidade do CASV.

Será apenas necessária a presença à entrevista para o Visto Americano.

Já em outras, será necessário a presença em unidade CASV, para coleta de dados biométricos e foto, e no Consulado, para a entrevista.

Toda a informação sobre a necessidade, ou não, será fornecida no agendamento, após o pagamento da taxa de requisição do Visto Americano – MRV.

No dia da entrevista, chegue com antecedência entre 15 minutos e meia hora do seu horário agendado.

Não será permitido a entrada com qualquer tipo de aparelho eletrônico ao CASV.

Celulares serão permitidos somente desligados.

Bolsas, somente pequenas.

O solicitante passará por detectores de metais, portanto evite o uso de cintos e roupas que contenham fivelas e outros metais passíveis de ficarem retidos.

Endereços dos CASV disponíveis no Brasil: (Informações disponibilizadas pela Embaixada)

CASV – Horário de Funcionamento

Segunda-feira a Sexta-feira – 7:00 às 18:00
Domingo – 13:00 às 18:00

BRASÍLIA

Ed. Venâncio 2000 SCS, Qd 8 Bl B60 sala 340 – Setor Comercial Sul
Brasília, DF 70333-900

RIO DE JANEIRO

Edifício Lagoa Corporate – Rua Humaitá, 275- Loja A
Bairro: Humaitá- Rio de Janeiro- RJ 22261-001
(em frente ao bicicletário do Itaú)
Estacionamento restrito no local.
Aconselhamos o transporte público.

SÃO PAULO #1

Av. José Maria Whitaker, 370- Vila Mariana
São Paulo- SP 04057-000

SÃO PAULO #2

Gualter Building – Av. São Gualter, 308- Alto de Pinheiros
São Paulo- SP 05455-000

PORTO ALEGRE

Av. Carlos Gomes, 1501 – Três Figueiras
Porto Alegre – RS
90480-005

RECIFE

Comercial Bandeira – Av. Herculano Bandeira, 949- Pina
Recife- PE 51110-130

BELO HORIZONTE

Ed. Celta – R. Maranhão, 310 – Loja 1 – Santa Efigênia
Belo Horizonte- MG 30150-330

Fonte: https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/information/asc (sugerimos que faça a checagem dos endereços neste link oficial)

Como se vestir na Entrevista para Visto Americano

Como se vestir na Entrevista para Visto Americano

Segundo especialistas em entrevista para Visto Americano, existe uma consideração de que a roupa “traduz” a pessoa à vista do Cônsul.

No geral, roupas de cunho vulgar (decotadas, espalhafatosas, curtas) não passam uma boa impressão e devem ser evitadas.

Assim como roupas informais, como camisetas de alça e chinelos, também devem ser evitadas.

A opção, preferencialmente, deverá ser pelo uso de roupas sociais, adequadas ao momento sério, que é como deve ser encarado a entrevista Consular.

Como se comportar na entrevista para o Visto Americano

Entrevista para Visto Americano - Dicas de Especialistas

Normalmente a entrevista é bem simples, com perguntas curtas e diretas (veja item 8) e é muito comum não durar mais que 5 minutos.

Veja algumas dicas para você aplicar na hora da entrevista:

1. Jamais minta ou tente ludibriar

Faltar com a verdade ou tentar ludibriar o Cônsul poderá acarretar negativa de Visto ou dificuldades futuras em um novo requerimento.

2. Discursos ou elogios desnecessários referente aos Estados Unidos

Discursos e elogios falando sobre as belezas naturais e o povo Americano em nada ajudarão na entrevista.

Olhe nos olhos do entrevistador e seja direto. Os Vice-cônsules esperam que você responda todas as perguntas de forma clara e objetiva.

Só fale a respeito desses assuntos se for questionado (normalmente será questionado o local de destino e motivo da viagem, nada mais).

3. Evite contradições

Provavelmente, todas as perguntas que lhe serão feitas pelo Cônsul, já estarão respondidas no Formulário DS-160.

Responda calmamente e com clareza. Seja claro e preciso – Responda as perguntas de forma clara e concisa.

Por isso, é importante o preenchimento do DS-160 de forma honesta e verdadeira.

Em caso de questões incomuns, ao falar a verdade, você automaticamente transmitirá segurança.

Caso você responda diferentemente da informação prestada no formulário DS-160, é muito provável que seu visto será negado.

4. Não faça piadas

Assim como ocorre em uma entrevista de emprego, a entrevista para o visto americano é um momento de seriedade.

Não ria à toa, nem faça piadas, seja ela qual for.

Caso o entrevistador conduza para um momento de descontração, contribua, mas sem exageros.

Leve em conta que seu visto não será aprovado pelo seu bom humor, mas pelo seu perfil.

5. Seja cortês e educado(a)

Responda as perguntas de forma educada, sem submissão.

Não perca a calma em momento algum, mesmo no caso de negativa do Visto.

Lembre-se de que, provavelmente, você irá tentar requerer o visto futuramente. Então, se causar tumulto ou problemas de segurança, pode tornar-se inelegível ao visto americano.

6. Mantenha-se calmo(a)

Nervosismo exagerado pode passar a impressão de que está mentindo nas respostas e, em casos mais raros, negativa no Visto.

É comum ficarmos nervosos nessas situações e o entrevistador já sabe disso.

Tente não exceder o nervosismo habitual da situação.

Fique tranquilo(a), pois na esmagadora maioria das vezes as perguntas são rápidas e de respostas curtas e objetivas.

7. Forneça somente os documentos pedidos

Jamais ofereça documentos ao Cônsul sem que este tenha requisitado.

Confira a lista de documentos para o visto americano em nosso artigo.

8. Perguntas frequentes na entrevista do visto americano

Considerando que cada caso é de natureza única, a grande maioria dos requerentes do visto americano são indagados sobre os tópicos:

  • Sua idade
  • Profissão (empresa, tempo de serviço, cargo, empregos pretéritos, etc)
  • Local de residência no Brasil
  • Bens no Brasil (imóveis, etc)
  • Motivo da viagem
  • Onde vai e quanto tempo pretende passar
  • Se já esteve nos Estados Unidos antes
  • Se tem parentes ou conhecidos nos Estados Unidos
  • Quem é o patrocinador da sua viagem

Perceba que são todas as informações já inseridas no formulário DS-160.

Basta tornar a respondê-las de forma clara e objetiva.

Se houver algum tópico que o entrevistador queira saber mais, ele irá incidir nele com mais uma ou outra pergunta, a depender do caso.

9. Omissões

Se for omitir alguma informação, nos questionamentos, o faça com convicção absoluta.

Não é uma prática recomendável, portanto, faça por sua conta e risco.

Visto Americano Negado – E agora?

Mesmo seguindo todas as dicas, você poderá ter o seu visto americano negado.

Escrevemos um artigo especialmente para abordar este assunto, onde reunimos os principais motivos que poderão favorecer para a negativa do visto, bem como será abordado o que fazer para contornar esta situação.

► Acesse o artigo: Visto Americano Negado – O que fazer?

Visto Americano Aprovado

O Visto aprovado será enviado ao solicitante pelo serviço de correios ou de entrega juntamente com o Passaporte, ou estará a disposição para ser retirado (Mediante agendamento prévio, como foi optado pelo requerente).

Todo aquele solicitante que decidir pelo serviço de entrega, receberá um e-mail de confirmação informando qual serviço será utilizado para a entrega e um número para o rastreamento da mesma.

As informações, estarão disponíveis ao solicitante, através de sua conta no site da CSC: https://usvisa-info.com/pt-BR/selfservice/ss_country_welcome , e acessando sua conta.

Em qualquer eventual problema de extravio dos documentos enviados, a Embaixada não assumirá quaisquer responsabilidades e será necessário nova requisição.

Conclusão

Como você pode notar, a entrevista deve ser encarada com seriedade e naturalidade.

As perguntas, na maioria das entrevistas, serão claras e objetivas, sempre abordando as informações já inseridas por você no formulário de aplicação Ds-160.

Esperamos que estas informações tenha lhe ajudado a obter sucesso na entrevista!

Se você achou útil este artigo, ajude a divulgá-lo. Compartilhe-o nas redes sociais agora (basta clicar nos botões sociais logo abaixo).

Curta nossa página no Facebook e receba nossas postagens por lá também.

Não esqueça de registrar seu comentário.

Conte-nos como foi sua experiência na entrevista.

Seu feedback poderá ajudar outros solicitantes.

Até a próxima.

Fonte:

– Embaixada dos Estados unidos da América.

Imagens:

– FreeDigitalPhotos.net

Você acabou de ler um artigo que faz parte de uma série de artigos sobre o visto americano. Para acessar o índice de artigos clique aqui.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Sistema Revelado - Como GANHAR DINHEIRO na Internet

Leia também

Foto para Visto Americano – Saiba em quais situações de aplicação ao Visto Americano a foto ainda é exigida

A necessidade da anexação de uma foto para Visto Americano deixou de ser exigida dos requerentes entre …

791 Comentários

  1. Olá! Eu escrevi no formulário que eu ia pagar integralmente a viagem, mas na verdade meu namorado foi quem pagou as passagens e hospedagem…eu tenho o dinheiro que gastaria lá somente. Eu devo mencionar meu namorado? Eu escrevi no formulário que ele ia comigo. Também tenho toda documentação que ele pagou e seus documentos financeiros, passaporte, visto americano etc.

    • Fernanda,

      Entendemos que você deve ter cuidado sobre o que responderá nas perguntas do oficial consular durante a entrevista. A entrevista é uma mera checagem (pelo oficial consular) das informações prestadas no DS-160. Se você informou no DS-160, que será o seu próprio “sponsor”, e na entrevista disser (se o mesmo formular questão relativa ao patrocinador da viagem) ao oficial que há outra pessoa que vai pagar partes dos seus custos de viagem, isto pode confundir o mesmo, e levá-lo a negar seu documento (Isto é uma hipótese, ou seja, PODE acontecer, e não quer dizer que irá acontecer). Se você pode custear sua viagem integralmente, e pode comprovar isto através de documentos (IR, extratos bancários comprovando fundos, etc.), cremos ser melhor confirmar o que informou no DS-160. Sobre a companhia na viagem, se você informou no DS-160 que ele estará junto com você, talvez o oficial consular apenas faça questão para confirmar o que você informou (Questão sobre qual o motivo da sua viagem, quem estará com você na viagem, etc.). Apenas tome cuidado com o que irá responder, lembrando que a entrevista é uma “checagem” (com documentos requeridos pelo oficial consular, às vezes) das informações que o requerente ao Visto, informou no formulário DS-160.
      Agradecemos o seu contato Fernanda. GuiaDocumentos.

  2. Olá!

    Li o blog ontem antes da minha entrevista e as dicas foram muito boas para me acalmar, contudo as perguntas que eles me fizeram eu não tinha achado aqui, então compartilho para que alguém na mesma situação possa se preparar. Minha entrevista foi hoje e meu visto foi aprovado! Achei até o último minuto que não seria, pois o meu entrevistador era super sério, fez perguntas que não favoreciam em nada minha situação (desempregada atualmente, unida estavelmente sem documentos e sem filhos) e ele tinha acabado de negar para um moço com emprego na minha frente. Primeiro: não menti em nada, e fui totalmente coerente com o DS160. Fui arrumada mas com moderação, procurei me concentrar, olhar diretamente pra ele e ser firme nas respostas. Sem sorrisos ou brincadeiras, ele nem permitiria, extremamente sério. Foi em São Paulo:

    P: Bom dia, tudo bem?
    R: Bom dia, tudo bem e com você?
    P: Tudo bem. Para onde pretende ir?
    R: Nova York
    P:Turismo?
    R: Sim!
    P: Com quem vai?
    R: Minha mãe e minha irmã
    P: O que você faz?
    R: Sou publicitária, no momento desempregada
    P: (abriu um sorriso um pouco debochado) E como pretende se sustentar lá? Você é casada?
    R: Sim! Vivo em união estável, mas também tenho reservas financeiras
    P: O que seu marido faz?
    R: É dono de uma empresa (expliquei que tipo de empresa)
    P: Ele tem visto americano?
    R: Sim!
    P: Você está com ele ai?
    R: Não (aqui achei q tinha perdido, levei todos os MEUS documentos mas ele pediu um do meu marido)
    P: Qual o nome dele?
    R: Falei o nome
    P: Um momento (deixa no mudo e digita, digita, digita….). Não estou achando, tem certeza que ele tem visto?
    R: Não tenho certeza se está válido, mas ele já esteve em Orlando, Miami e NY então tenho certeza que ele já tirou visto
    P: O que ele fazia antes de estar desempregado?
    R: EU?
    P: Não, ele….você tem a empresa certo? (olha a confusão!)
    R: Não, ele tem a empresa, eu que estou desempregada no momento.
    P:Ah sim. Quanto ele ganha por mês?
    R: Ele fatura X
    P: Vocês têm filhos?
    R: Ainda não.
    P: No mudo (digita, digita digita….)
    R: No monitor pede para avisar se a viagem é em até duas semanas e eu pretendo viajar em duas semanas
    P: Ah ok, dá tempo (aqui comecei a ter esperança!) Por favor coloque a mão esquerda no painel verde.
    Enquanto fiz isso ele guardou meu passaporte com os demais e fiquei bastante aliviada!
    P: Estas são instruções dos próximos passos (me deu um papel), boa viagem!

    Enfim, parecia bem desfavorável a situação e a forma com que a entrevista se conduziu, e ele não parecia muito amigável, mas deu tudo certo. Acho que me favoreceu sempre falar em uma possibilidade (pretendo ir e não VOU). É machista, mas mulheres desempregadas casadas: levem comprovantes de renda de seus maridos, mesmo que não a sustentem pois minha entrevista ficou direcionada a isso sendo que quem pagará minha viagem será eu, integralmente, com minhas reservas financeiras, dessas eu havia levado o comprovante mas não foi pedido.

    Desejo boa sorte a todos!

    • Regina,

      Agradecemos muito a você por trazer e compartilhar sua experiência com o processo de requerimento do Visto para os eua. Realmente, a entrevista não é uma “equação”, e sim, baseada no perfil (informado no DS-160), com questões inerentes.
      Ficamos muito felizes em saber que o seu documento foi aprovado, e desejamos uma excelente viagem a você Regina. GuiaDocumentos.

  3. olá, estou querendo um visto para viajar e visitar uma amiga que está fazendo intercambio lá, mas atualmente não estou trabalhando, acredito que isso seria um grande empecilho para conseguir o visto. O que vocês me indicam a fazer? Estou apenas dando algumas aula de ingles em uma escola, mas recebo bem pouco.

    • Jéssica,

      Sugerimos que você consulte um despachante especializado em Visto (http://guiadocumentos.com.br/despachantes-para-visto-americano/), que analisará seu status mais a fundo, e poderá sugerir um caminho para o seu requerimento ter melhores chances de ser aprovado. Sem vínculos fortes com o país de origem, é mais difícil ter o documento aprovado. Por experiência profissional, despachantes tem um expertise maior, e podem ajudar você de uma melhor forma. Agradecemos o seu contato Jéssica. GuiaDocumentos.

  4. Bom dia, eu e meu esposo queremos tirar o visto para turismo, sou Fisioterapeuta e ele Educador Físico, nossa dúvida é que temos casa própria, mas ainda não passamos para o nome do meu esposo, então, “gostaria de saber se isto pode dificultar/impedir de alguma forma que nós consigamos o visto!”; também gostaria de saber se meu esposo custeando nossa viajem é necessário que eu também comprove minha renda, pois só atendo a domicílio (Fisioterapia). No entanto, meu esposo tem em seu nome uma empresa há mais de 10 anos (empresa individual), também um terreno e dois carros. Como devemos fazer? Temos de qualquer forma que passar primeiro a casa para nosso nome, ou isto não necessariamente nos causaria problemas? Aguardo respostas … desde já agradeço por sua atenção parabéns pela página!

    • Elaine,

      Pelo que cita, vocês possuem vínculos com o país de origem (trabalho comprovado, e bens no nome). Desta forma, cremos que não terão problemas para ter o documento aprovado. Sobre a casa, ainda em nome de terceiro, se puder comprovar que está quitando (Ou quitado), não vemos como um problema (as vezes, pelo fato da entrevista ser bastante rápida, o oficial consular nem mesmo solicita apreciação de comprovações documentais de bens em nome do(s) requerente(s)). Sobre a sua renda, depende do que for informado no DS-160 (Talvez o oficial consular possa inquirir você sobre o seu trabalho e renda, mas não é uma certeza). Como cita que o seu marido será o pagador sua viagem (Isto terá de ser informado no seu DS-160), cremos que na entrevista as questões dirigidas a você, serão sobre seu trabalho, e não sobre a renda, principalmente se você for dependente de IR do seu marido. Se for questionada sobre renda, e não puder comprovar documentalmente, você poderá informar que atende em sua casa, que não recebe um valor fixo (estime, baseado em IR), e que consta na sua declaração de IR (Ou na do seu marido, se for dependente). O importante é ser claro nas informações prestadas, sob base documental, para que o oficial consular não fique confuso (No caso da sua profissão, para o caso do oficial consular desejar a comprovação documental que possui registro e exerce a profissão, leve à entrevista documentos que comprovem sua inscrição como profissional da área no conselho de classe, próprio).
      Elaine, esta é apenas uma opinião. Para a complementação, sugerimos que você contate sites de despachantes especializados em Visto Americano, e solicite uma opinião. Ainda, no caso de profissionais especializados em Visto, se você achar que terá dificuldades no requerimento do documento de viagem aos EUA, sugerimos que você leve em conta a possibilidade de efetuar seu requerimento através dos serviços destes. Para maiores informações sobre despachantes especializados em Visto Americano, acesse http://guiadocumentos.com.br/despachantes-para-visto-americano/.
      Agradecemos o seu contato Elaine. GuiaDocumentos.

  5. Olá! Em dezembro meu primo se casa na jamaica e preciso do visto pois faremos conexão em Miami. Eu irei junto da minha mãe, que já tem visto. No caso, o meu único vínculo comprovado é minha carteira de trabalho de 5 anos. Estou meio apreensivo se será suficiente para conseguir ser aprovado. Será que tenhos chances? Também queria saber se é bom eu levar uma cópia do convite (ou se terei que levar o original) e no caso como minha mãe vai pagar minha viagem, se preciso comprovar isso de alguma forma (com a renda dela etc) – lembrando que só vamos comprar as passagens depois, se eu conseguir o visto… obrigado.

    • Diogo,

      Se estiver requerendo o Visto de trânsito, você deve levar sim os documentos que comprovam a razão de passar por um porto do país (originais preferencialmente), em conexão, pois isto caracterizará o motivo da sua viagem. Trabalho estável é um comprovante importante de vínculos, mas é muito difícil opinar sobre o que um oficial consular considera bastante relevante como vínculos fortes com o país de origem (sugerimos que você consulte um site de despachantes especializados em Visto, pois por experiência de trabalho, podem opinar com maior certeza).
      Desejamos boa sorte a você Diogo, e agradecemos o seu contato. GuiaDocumentos.

      • Obrigado pela resposta! no caso seria visto de tursimo mesmo, pois pretendemos aproveitar a passagem por miami e visitar lá! Mas acredito que mesmo assim é importante levar o convite original então, né? Obrigado

        • Diogo,

          Sugerimos que você apenas tome cuidado com a explicação que der ao oficial consular, pois se ficar confuso sobre sua explicação, poderá negar o documento por falta de informações claras. Seja claro com as informações que prestar, e leve todos os documentos comprovatórios que puder. Agradecemos seu contato, e desejamos boa sorte a você Diogo. GD.

  6. Tirei o meu primeiro visto na década de 90 e não lembro o ano, acho que foi em 1994, receio colocar esta informação no DS 160. Qual a informação que coloco?

    • Rosângela,

      Não sabemos informar com certeza. Cremos que quando o requerente não tem a data correta (Ou o documento anterior em mãos para consulta), deve-se informar uma data em que o mesmo creia ser aproximado, como no campo “Have you ever been in the U.S.”, onde é pedido uma estimativa, quando não é sabido a data exata.
      Sugerimos que você contate o callcenter de ajuda ao solicitante de Visto (https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/information/contact_us), e questione se esse tipo de informação pode ser disponibilizada pelo atendimento. Sugerimos também que você acesse sites de despachantes especializados em Visto, pois por experiência de trabalho, estes profissionais podem ajudar você com maior propriedade. Agradecemos o seu contato Rosângela. GuiaDocumentos.

  7. Olá! Boa noite! Estou planejando casar em 2018 e quero passar minha lua de mel no EUA. Eu já tenho visto americano, mas meu noivo ainda não tem! Qual dica vcs podem me passar?? Está sendo mais difícil.. por isso estamos apreensivos.. pois eu tirei o meu em 2012 e foi super tranquilo. Meu noivo ainda faz faculdade e é dono de uma loja elétrica.. o que vcs orientam para ele levar?? Vocês acham que pode ser difícil?? Estou tensa porque vemos que está alto o nível de rejeição. Aguardo retorno! Obrigada!

    • Isabella,

      Entendemos que ele comprova vínculos, como estudo em nível superior, e trabalho como comerciante, além da viagem ser em lua-de-mel. Desta forma, cremos que não deverá haver problemas para a aprovação do documento. Ele deve levar à entrevista, documentos que comprovem a capacidade de custeio da viagem e estadia, como declaração de IR, ou/e extratos bancários, além de documentos comprovatórios de bens, para reforçar provas de vínculos com o país de origem. Também deve levar comprovantes de propriedade do comércio em questão e documentos que comprovem matrícula no curso superior, para o caso do oficial consular desejar a comprovação documental das informações prestadas. Qualquer documento que reforce a ideia de vínculos com o país de origem, é sempre bom estar em mãos no momento da entrevista.
      Desejamos boa sorte no requerimento do documento Isabella, e agradecemos o seu contato. GuiaDocumentos.

    • Tirei o meu em PORTO ALEGRE … foi bem tranquilo…poucas perguntas…pediu apenas pra ver o imposto de renda … visto aprovado…está igual sempre foi … vai dar certo e vcs vão viajar FELIZES…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *